Como o BIM está mudando a maneira de projetar?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

Muita gente pensa que: da mesma forma que o CAD substituiu o desenho à mão, o BIM agora está substituindo o CAD. Isso é um grande equívoco. No primeiro caso o que mudou foi a ferramenta (a caneta pelo mouse), e não, o processo. O fluxo de trabalho BIM muda o processo, e isso faz toda a diferença.

Pense no trabalho repetitivo que você faz hoje. Quantas vezes você precisa entrar com a mesma informação em lugares diferentes? E uma informação, já adicionada por alguém em uma fase anterior, que precisa ser inserida novamente?

Pense no processo para concluir um empreendimento. A informação não chega no tempo certo? Você já precisou decidir entre duas informações conflitantes qual das duas adotar para não paralisar o trabalho? Já escutou aquela famosa frase, “na obra eles resolvem”? Quantas vezes você precisou fazer tudo novamente porque alguém decidiu que deveria ser diferente?

Um fluxo de trabalho BIM, com as ferramentas adequadas, permite o desenvolvimento de projetos aproveitando as informações de diferentes disciplinas e a criação de um ambiente de integração colaborativo. Com diferentes visões sobre um modelo é possível antecipar soluções para potenciais conflitos e interferências. Ao construir virtualmente um projeto se reduz o número de imprevistos e o tempo de execução na obra, com menos mudanças e mais precisão nos custos.

Com o BIM, juntos, podemos entregar projetos melhores que geram ganhos ao longo do ciclo de vida do empreendimento. Estamos nesse caminho, desenvolvendo ferramentas BIM que agilizam trabalhos de quem faz projetos de engenharia, como o SCIA, o Allplan ou o DDS-CAD. Assim podemos usar nosso tempo para pensar em alternativas e soluções criativas, com inteligência. 

Quais são as maiores vantagens de se usar o BIM agora, no seu escritório?

A primeira é que obras públicas e clientes importantes estão exigindo o BIM, cada vez mais. O que antes era uma vantagem competitiva passa ser um critério de seleção. Portanto, ser capaz de entregar projetos em BIM pode fazer a diferença nas receitas da sua empresa.

A segunda, e mais importante, é que um fluxo de trabalho BIM melhora seus processos internos. Mesmo que o seu modelo fique restrito ao seu escritório, mesmo que você não receba o modelo de arquitetura. 

Com o SCIA Engineer a memória de cálculo fica integrada ao modelo. Quando o cliente pede uma revisão, as alterações que você fez no modelo de análise estrutural são atualizadas na memória de cálculo. Quantas ferramentas diferentes você usa para concluir o seu trabalho? Programe aquela sua planilha no Excel usando o Open Design do SCIA Design Forms e tenha a certeza de estar usando os mesmos parâmetros, sempre. 

Você pode dizer que, para seus clientes, o que importa mesmo são os desenhos CAD 2D. Mas e se, além disso, você também fornecer alguns PDFs em 3D mostrando os detalhes das armaduras mais complexas? Com o Allplan Engineering você gasta menos tempo no telefone para resolver problemas e se concentra mais naquilo que realmente importa.

“Transformação Digital não é simplesmente uma automatização dos atuais processos. Seu objetivo é poder humanizar as relações internas e externas, criando novos processos usando a Tecnologia para provocar novas interações humanas.”

Prof. Yogui.

Muita gente pensa que: da mesma forma que o CAD substituiu o desenho à mão, o BIM agora está substituindo o CAD. Isso é um grande equívoco. No primeiro caso o que mudou foi a ferramenta (a caneta pelo mouse), e não, o processo. O fluxo de trabalho BIM muda o processo, e isso faz toda a diferença. 

Um dos principais objetivos do BIM é “provocar novas interações humanas”.

Você já pensou sobre isso?

TOP-DOWN ou BOTTOM-UP? 

São essas as duas principais abordagens para implementação do BIM em uma empresa. Na primeira, de cima para baixo, uma equipe mobiliza esforços para atender um edital de concorrência que exige a entrega dos projetos em BIM. Na segunda, de baixo para cima, uma equipe repensa seus processos e identifica um ganho na adoção do BIM.

Definitivamente, prefiro a segunda abordagem. Por uma razão muito simples, ela potencializa os resultados. E ter bons resultados é o maior fator de motivação que uma equipe de implementação pode ter.

Não se preocupe apenas em atender o edital que exigia a entrega, na fase de Projeto, em LOD 300. Identifique os diversos ganhos na fase da Construção, se as estruturas de concreto armado forem entregues em LOD 400. Por melhor que seja sua equipe de desenho de armaduras em um processo tradicional CAD, os resultados são sempre melhores em um fluxo de trabalho BIM, especialmente se estiver usando a ferramenta mais adequada.

Olhe sua implementação de BIM por um outro ângulo e enxergue as oportunidades de ganho, dentro da sua empresa e fora dela, para o seu cliente.

Quais são os maiores desafios para a implantação do BIM?

Sempre digo aos meus clientes que o principal desafio é a “segunda-feira”. O aprendizado de uma nova ferramenta ou metodologia, por si só, já é desafiador. Some-se a isso a pressão do tempo para a entrega, e um cenário caótico está montado. Tomou a decisão de implantar o BIM na sua empresa? Escolha um projeto piloto, monte um time de primeira linha, mas dê a eles um prazo de entrega maior do que acredita ser necessário.

Se seus clientes não se importam com um projeto bem detalhado e, além de tratar seu trabalho como uma comodity, pagam pouco e apenas após o desenho entregue, isso pode ser um problema. Você fará um esforço inicial grande, na fase inicial da modelagem, e precisa receber por isso. Os desenhos são um produto final dessa fase. Com o DDS-CAD, por exemplo, é possível chegar a um nível de detalhamento de pré-fabricação das instalações prediais elétricas, hidráulicas e ventilação. Se o seu cliente fica feliz só com um desenho básico, já que na obra o encarregado resolve, talvez você precise conquistar melhores clientes.

Dizem que “se conselho fosse bom, se vendia, não se dava”, mas se você ainda não implantou o BIM na sua empresa, ou ele não está funcionando da maneira que esperava, é melhor corrigir isso agora, enquanto há tempo.

Já falou com um de nossos especialistas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar um artigo
Receba conteúdos exclusivos

Cadastre-se para receber notícias em primeira mão

Categorias
contato

Fale com um especialista

Como podemos ajudar você?

Buscar